18 A 20 DE MAIO DE 2017 | RESORT COSTÃO DO SANTINHO | FLORIANÓPOLIS-SC

Realização

Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina
Rua: Almirante Alvim, 528 - CEP 88015-380 - Centro - Florianópolis - SC
eventos@fcdl-sc.org.br

Contato

Para entrar em contato preencha o formulário, ou mande um email para
eventos@fcdl-sc.org.br
Telefone (48) 3251 5100 - Aline ou Jucélia.

Confirmação de Contato

Confirmação de Inscrição

Programação



18/05/2017 Quinta-Feira
9h às 22h Abertura da Secretaria - Retirada de credenciais
Local: Praça Vila do Porto
Das 12h às 15h Almoço
Local: Restaurantes do Hotel
15h ENTRADA NOS APARTAMENTOS - CHECK-IN - (conforme disponibilidade).
18h30min Recepção aos convidados
Local: Salão Tuguá
19h Cerimônia de Abertura da Convenção
Local: Salão Tuguá
Traje: Passeio Completo
19/05/2017 Sexta-feira
8h30min Palestra: Marcos Gouvêa De Souza - Economia e Varejo
Local: Salão Tuguá
10h Palestra: Bem + Simples: Carlos Chiodini - Secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável de Santa Catarina
Local: Salão Tuguá
10h30min Palestra: Jornalista Eliane Cantanhêde - Cenário Político e Econômico
Local: Salão Tuguá
12h30min Almoço
Local: Restaurantes do Hotel
Tarde Livre Para acompanhantes e demais participantes
20/05/2017 Sábado
8h30min Palestra: Martin Spier - Netflix - Case de Sucesso
Local: Salão Tuguá
10h Palestra: Caroline Giordani - Ecomm
Local: Salão Tuguá
11h30min Palestra: Dado Schneider - Motivacional
Local: Salão Tuguá
13h Almoço
Local: Restaurantes do Hotel
15h Assembleia Geral FCDL
Local: Sala Pico
Traje: Esporte
Tarde Livre Para acompanhantes e demais participantes
20h Jantar de encerramento seguido de Show com a Banda Star Beetles e Baile com Banda Projeto Z
Local: Salão Tuguá
Traje: Esporte
21/05/2017 Domingo
Até às 11h Check-out (saída do hotel)


Inscrições

Contate a sua CDL.
Acesso administrativo.

Notícias



Caroline Giordani: Modelo atual de ponto de venda está morrendo - 24/05/2017 | 15:24:39

Experiência passa a ser o caminho para conquistar o consumidor

 

O ponto de venda que conhecemos atualmente está fadado a desaparecer em pouco tempo. Esta é a observação de Caroline Giordani, consultora de estratégia do varejo, que palestrou na 47ª Convenção Estadual do Comercio Lojista, no Costão do Santinho Resort, para cerca de mil varejistas de Santa Catarina e organizada pela Federação das CDLs de SC (FCDL/SC). Segundo ela, o caminho passa a ser de oferecer experiência para cativar o consumidor.

Atenta às transformações e às adaptações ao e-commerce, a COO da GS&Comm, empresa focada em projetos digitais do Grupo Gouvêa de Souza, também lembra que é preciso mais do que nunca “correr atrás do consumidor que está on-line, que não vai mais à loja para escolher, mas já sabendo o que quer”. “O conceito de loja precisa se reinventar, o modelo que se dedica somente a vender está morrendo e dando lugar ao PDX, isto é, o ponto que oferece experimentações”, define.

Ela ainda cita outros casos, como o ‘efeito showrooming’, em que o cliente visita e ao mesmo tempo está pesquisando a concorrência e negociando com o vendedor, ou a criação de aplicativos por parte de grandes empresas do varejo para o vendedor, onde ele tem acesso ao histórico de compras e o perfil de consumo do cliente – ferramenta essencial para apresentar o que está mais próximo do padrão dele.

Ainda refletindo sobre as fortes e necessárias mudanças, Caroline falou sobre o tipo de colaborador, que também precisa ser adaptado. Por consequência desse novo modelo, a estrutura de remuneração e comissionamento precisarão passar por reestruturação do conceito, assim como o próprio perfil de consultor que estará em operação nas lojas. “Muito mais preocupado em criar um relacionamento mais duradouro e conquistar o cliente do que em vender ou bater metas somente”, finaliza.

Martin Spier: A cultura de inovação é essencial ao varejo - 24/05/2017 | 15:22:43

Engenheiro da Netflix fala do papel das pessoas no processo de criação

 

Com 20 anos de existência e uma das referências do Vale do Silício a Netflix é modelo para outras empresas - inclusive para o varejo. O brasileiro Martin Spier, engenheiro de performance da empresa, reforçou aos participantes da 47ª Convenção Estadual do Comércio Lojista que a cultura de inovação (“repensar a forma de fazer e se propor a ser diferente”) afeta o ritmo da empresa e pode ser benéfico. “O fomento à inovação permite ter pessoas dentro da empresa que possam criar, o que se aplica a negócios de todos os portes e pode agregar muito ao comércio”, destacou.

A fórmula adotada no famoso modelo de negócio que iniciou com a assinatura de DVDs por correspondência e se tornou a maior plataforma de streaming em escala global também foi discutida no evento. “Aparentemente é complexo, mas na realidade se trata de perceber as potencialidades de cada pessoa. É focar menos em processo, em burocracia, em metodologia de gerenciamento tradicional e mais na forma de entregar o melhor produto possível”. Para isso, segundo Spier, uma das condições é ter um time qualificado: “a Netflix começou, se reinventou e hoje ninguém se intimida em repensar o produto. Ter as melhores pessoas ajuda neste caminho”, finalizou.

Promovida pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de SC (FCDL/SC), a 47ª Convenção Estadual do Comércio Lojista encerrou no sábado (20), após três dias de debates sob o tema ‘Inovando para Vencer’. O evento reuniu aproximadamente mil líderes e dirigentes do varejo do estado no Costão do Santinho Resort, em Florianópolis.

Dado Schneider: o distanciamento entre gerações em 'O mundo mudou... bem na minha vez' - 20/05/2017 | 19:08:38

Se atualizar é fundamental para acompanhar as mudanças e transformações

 

De forma bem-humorada e descontraída, o professor Dado Schneider provocou uma divertida reflexão com a palestra “O mundo mudou...Bem na minha vez”, apresentada no sábado (20), último dia de atividades da 47ª Convenção Estadual do Comércio Lojista.

No evento, ocorrido no Costão do Santinho, em Florianópolis, Schneider recordou as transformações culturais e de comportamento ocorrida nas últimas décadas, que provocam um distanciamento   entre  as  gerações. “O problema não é ser velho, é ser ultrapassado”, ensina o palestrante.

Para acompanhar a velocidade das mudanças do século XXI é preciso modificar a forma de pensar, fazer e agir, destaca o consultor de comunicação e vendas, que foi o criador da marca Claro. “Para mudar, a pessoa tem que ser o agente de sua própria mudança”, completa. Criador da Palestra Muda, utilizando uma linguagem não convencional, quando o assunto é palestra, Schneider é autor do livro “O mundo mudou… bem na minha vez!”, todo formado por posts e tweets.

Marcos Gouvêa: o pequeno lojista pode inovar com mais agilidade - 20/05/2017 | 19:05:13


Principal analista do varejo brasileiro o empresário Marcos Gouvêa - fundador, sócio e diretor-geral da consultoria GS&MD – foi taxativo: “os empresários do setor precisam acompanhar a reinvenção dos consumidores, cada vez mais informados e exigentes. “Inovar não é mais uma opção, mas uma absoluta contigência disse, na palestra proferida na 47ª Convenção Estadual do Comércio Lojista. Há 26 anos lidera uma delegação brasileira na Retail´s Big Show - NRF, maior evento do setor no mundo, onde já foi, por diversas vezes, um dos principais conferencistas.

 

Como inovar tendo um consumidor exigente e que se transforma o tempo todo?
Marcos Gouvêa -
A inovação não é uma opção, mas uma absoluta contingência. O consumidor está se reinventando, especialmente com o uso da tecnologia, se informando e comparando produtos. Ele aprende com outros consumidores - interagindo entre si, se atualizando e trocando experiências, o tempo todo.

 

As empresas do varejo estão distantes dos consumidores?
Marcos Gouvêa -
Algumas estão nesta posição, mas há outras que se deram conta da importância de estar à frente deste movimento, entendendo as transformações e oferecendo diferenciais. A Amazon - um varejista não convencional - percebeu que o consumidor quer menos produto e mais soluções, e desenvolveu uma linha de serviços incorporada àquilo que já oferecia, poupando o tempo dos seus clientes. Já uma empresa de materiais de construção oferece soluções de pintura e não apenas a tinta e as ferramentas. Esse modelo tem chances de ser cada vez mais atrativo porque agrega à marca, confiança e garantia.

 

Quando se fala em inovação, há quem pense em escala global. Mas como inovar no varejo catarinense, de cidades e empresas de pequeno porte?
Marcos Gouvêa -
A diferença entre o grande e o pequeno é de atitude. Em muitos casos os grandes são mais lentos para perceber e implantar a mudança. No cenário de transformação constante, ser de menor porte permite a flexibilidade e agilidade que para o maior é mais complexa. O pequeno varejista de Santa Catarina que oferecer não apenas o produto, mas o conjunto de prestadores de serviços - treinados e qualificados – pode começar já. Aliás, começará mais rápido e fará melhor do que o grande, porque este precisará estruturar a operação, desenvolver o processo, criar mecanismos de garantia etc. O pequeno pode deflagrar isso numa escala mais compacta e imediatamente. Portanto, reforço: inovar tem relação com percepção e atitude sobre a realidade e o tamanho do desafio.

 

Quais os maiores desafios o momento impõe aos varejistas?
Marcos Gouvêa -
Não podemos perder de vista o consumidor que se renova em sua atitude e a cada instante, e as empresas precisam aprender a atuar com muito mais dinamismo, flexibilidade e agilidade e, acima de tudo, ter proximidade com esse consumidor. Estar no varejo nesse instante, é um grande diferencial competitivo. Só quem está no contato diário com o consumidor consegue perceber a dimensão dessa transformação rapidamente e incorporá-la. É por isto que grandes fabricantes de produtos estão criando braços de varejo, por exemplo.

Governo do Estado fala sobre programa Bem Mais Simples - 20/05/2017 | 09:58:19

Secretário Carlos Chiodini participou da Convenção Estadual dos Lojistas

Abrir uma empresa no Brasil envolve muitos custos, exigências e burocracia, que envolve elevados gastos para empresários e para o governo. Para diminuir a burocracia e facilitar o ambiente de negócios em Santa Catarina, o governador Raimundo Colombo sancionou a lei 17.071 que instituiu o Bem Mais Simples.

“Iniciamos esta ação há dois anos e criamos uma força-tarefa visitando as principais cidades e ouvimos o setor produtivo’, destacou o Secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Carlos Chiodini, durante apresentação na manhã desta sexta-feira, na 47ª Convenção Estadual do Comércio Lojista, que acontece no Costão do Santinho em Florianópolis.

O Bem Mais Simples pretende diminuir os entraves par aberturas, licenciamentos, alvarás, entre outros processos para empresas de baixa complexidade, mediante enquadramento empresarial simplificado com base na autodeclaração dos empreendedores. O secretário frisou que o Bem Mais Simples é uma verdadeira jornada de simplificação. Acrescentou que está previsto para o segundo semestre deste ano o lançamento de um programa em parceria com a FCDL/SC incentivando o varejo do estado.

Eliane Cantanhêde: cenário político é de absoluta indefinição - 20/05/2017 | 09:57:11

Jornalista da Globonews e Estadão defendeu governabilidade
 


Diante de quase mil empresários e dirigentes lojistas a experiente jornalista Eliane Cantanhêde (Globonews e O Estado de São Paulo) defendeu a estabilidade institucional, principalmente para viabilizar a aprovação das reformas trabalhista e da previdência no Congresso Nacional. “Qualquer solução deve respeitar a Constituição e um eventual impedimento de Michel Temer levará Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados à presidência”, defendeu, no segundo dia da 47ª Convenção Estadual do Comércio Lojista, em Florianópolis. “Uma eleição direta impõe a mudança da Constituição, processo lento e custoso”.

Com 40 anos de profissão e passagens por veículos como Jornal do Brasil, Folha de São Paulo e O Globo, Cantanhêde viveu ciclos marcantes da história política do país – como os últimos anos da ditadura militar, a eleição e a morte de Tancredo Neves, o impeachment de Collor, o Plano Real e a ascensão do PT. “O cenário está absolutamente indefinido, os políticos não têm ideia do que deve acontecer”, admitiu a jornalista. Entre as poucas certezas: “ninguém conseguiu ou conseguirá barra a Lava Jato, que ainda terá muitos desdobramentos”.

Eliane Cantanhêde considera como cenário mais apropriado, no atual contexto a manutenção de Michel Temer e a aprovação das reformas. “As boas notícias estavam começando a aparecer na economia quando nos deparamos com essa delação contra o presidente, que naturalmente, têm ampla repercussão e pode representar seu afastamento da presidência. Porém, essa alternância no poder, como já ocorreu em países como a Bolívia, Paraguai e Argentina, é muito prejudicial para o país”, avaliou.

João Dória e Marina Silva também mereceram objeções da analista: “João Dória foi um fenômeno eleitoral, mas não tem origem política como também não cumpriu sequer um ano de mandato à frente da prefeitura de São Paulo. E Marina não transmite segurança ao mercado, é uma incógnita em questões estratégicas de economia, por exemplo”.

“Apesar desta turbulência institucional acredito que o Brasil será modelo para o mundo, a Lava Jato será um exemplo de depuração política”, concluiu.

Lojistas são otimistas, mas queremos menos impostos, clama presidente da FCDL/SC - 20/05/2017 | 09:51:17

Abertura da 47ª Convenção Estadual do Comércio Lojista contou com discursos por mudanças

 

O uníssono discurso por redução de tributos e de exigências que engessam o crescimento do varejo e, consequentemente, da economia catarinense, prevaleceu na abertura da 47ª Convenção Estadual do Comércio Lojista, na noite da última quinta (18). “Somos responsáveis pela geração de milhares de empregos. Os lojistas são, por essência, otimistas, mas queremos mudanças já, com menos impostos e burocracia”, destacou Ivan Tauffer, presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de SC (FCDL/SC), realizadora do evento.

Crítico do excesso de regulamentações na esfera pública, o governador Raimundo Colombo lembrou que “a Constituição de 1988 é um monstrengo de privilégios e controles. As reformas estruturais são essenciais”. Ele ainda avaliou o cenário nacional ao apontar que “é fundamental que possamos fazer as escolhas e as mudanças para o Brasil dar certo. O Brasil precisa de muitos líderes, de todos nós”.

Honório Pinheiro, presidente da Confederação Nacional do Comércio Lojista, lembrou que “Santa Catarina tem uma economia diversificada, mas sobretudo, inovadora”. Já o deputado Silvio Dreveck, presidente da Assembleia Legislativa, reforçou o papel das instituições políticas ao dizer que “a classe política pode contribuir para o êxito na motivação para o empreendedorismo, mas precisa de informações, como as que a FCDL/SC tem nos repassado”.

Sob o tema ‘Inovando para Vencer’, a 47ª Convenção Estadual do Comércio Lojista prossegue até sábado (20), no Costão do Santinho Resort, em Florianópolis, e reúne aproximadamente 1 mil lideranças e dirigentes do segmento catarinense que lidera na geração de empregos.

47ª Convenção Estadual do Comércio Lojista: debate para superar desafios históricos - 17/05/2017 | 15:41:38

FCDL/SC reúne mil empresários e dirigentes de CDLs em Florianópolis


Em meio ao esforço pela retomada do crescimento econômico, centenas de dirigentes de CDLs e empresários do varejo catarinense reúnem-se para debater as inovações atrair e cativar os clientes. Na próxima quinta-feira (20) abre a 47ª Convenção Estadual do Comércio Lojista, no Costão do Santinho, em Florianópolis. “Estamos diante dos maiores desafios de nossa história e o nosso evento será estratégico”, confirma Ivan Tauffer, presidente da Federação das CDLs de Santa Catarina (FCDL-SC), promotora do encontro. “O varejo foi duramente impactado pela crise estrutural dos últimos anos e, embora já sintamos uma leve recuperação, ainda temos um longo caminho pela frente”, acrescenta.

“A Convenção também será a oportunidade para discutir e procurar saídas para a crise institucional do país e, na mesma proporção, como devemos agir diante da nova sociedade digital”, observa Celito Schlickmann, vice-presidente de Eventos da FCDL/SC. “por isso nosso tema é ‘Inovar para Vencer’, para instigar a reflexão sobre as estratégias capazes de reinventar e expandir o comércio e a economia do estado”, explica Schlickmann.

Primeiro Time

A 47ª Convenção Estadual do Comércio Lojista traz nomes do primeiro escalão para debater e palestrar com os cerca de mil participantes do encontro. Eliane Cantanhêde, jornalista e comentarista do jornal O Estado de São Paulo e do canal Globonews vem abordar o cenário político econômico e político; Martin Spier, engenheiro do time de performance da Netflix trata da cultura da inovação; Marcos Gouvêa (GS&MD Consultoria), referência nacional nos estudos sobre economia e varejo, destaca os riscos e oportunidades do mercado em médio e curto prazo; Dado Schneider, um dos mais requisitados palestrantes do país, fala de motivação e vendas e Caroline Giordani, entre as maiores especialistas brasileiras em comércio eletrônico aponta as estratégias para este nicho.

“A Convenção também é um momento de exibirmos a força política do comércio catarinense”, ressalta Ivan Tauffer. Maior entidade empresarial de adesão voluntária do estado, a Federação representa 207 CDLs, 45 mil associados e está presente em todo o território catarinense.
 

Convenção apresenta ações simples que podem impactar positivamente na empresa - 15/05/2017 | 10:58:52


 

Maior cidade do estado em termos populacionais e com pujante e diversificada economia – o que inclui um setor industrial robusto, que por sua vez garante aquecido o movimento no comércio local - Joinville também se prepara para discutir formas de inovar e manter o varejo forte, como aborda Frederico dos Santos, presidente da CDL.

Qual sua avaliação sobre a realização da Convenção e a vinda de nomes importantes para o varejo?
Frederico Cardoso dos Santos -
Vejo a Convenção Estadual do Comércio Lojista como oportunidade de aprimoramento pessoal e profissional. Quando participamos de um grande evento que trata de temas pertinentes às nossas áreas, apresenta soluções, processos e cenários, há uma grande contribuição, na prática, para o desenvolvimento de empresas e negócios. Desenvolver empresas é também fortalecer a economia, gerar empregos e renda, levando a uma reação social em cadeia. Para o associado, além de se sentir mais engajado com a causa lojista e representado pela entidade de classe, esperamos que ele obtenha bons subsídios que contribuam para seu negócio.

Qual a importância das lideranças varejistas abordarem o tema da inovação?
Frederico Cardoso dos Santos -  
O ramo empresarial passa constantemente por inovações e estas nem sempre são tecnológicas. Em todos os momentos - não apenas de crise, como o atual -, é fundamental estarmos atentos a tudo o que pode contribuir em nossos processos de gestão, de redução de custos, de atendimento aos clientes, de transformações do mercado. Enfim, precisamos olhar as inúmeras possibilidades, porque muitas vezes uma ação simples impacta diretamente na rotina da empresa e pode gerar ótimos resultados.

Inovação não é só inventar, mas também reinventar-se, reflete presidente da CDL de Concórdia - 12/05/2017 | 17:41:30

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“A Convenção Estadual é o principal momento para o movimento varejista catarinense, que a cada edição se fortalece com o envolvimento de milhares de lojistas e oferece três dias de imersão de conteúdos relevantes”. A avaliação é de Heldemar Maciel, presidente da CDL de Concórdia, cidade cuja economia tem se diversificado em ritmo intenso. Confira a avaliação do dirigente sobre o evento e a relação com o tema de sua gestão, que assumiu recentemente.

Como o tema da Convenção tem relação com a economia de Concórdia?
Heldemar Maciel –
O encontro bianual da Federação nos proporciona a interação com as mudanças e nos torna aptos às transformações impostas pelo cenário atual. Os diversos temas abordados nos fazem repensar processos e implantar novos. Em Concórdia, por exemplo, estamos reinventando ações e projetos por meio da interação digital não apenas com o associado - razão da nossa existência -, mas também com o consumidor e a comunidade. Quebrar paradigmas e inserir o contexto internet na interação com o consumidor, promovendo novas experiências ao unir o estabelecimento físico com o digital, é algo que buscamos. Para disseminarmos esta ideia apostamos na ampliação do conhecimento por meio de eventos como a Convenção.

O que significa para os lojistas de Concórdia participar ativamente da Convenção?
Heldemar Maciel –
A Convenção Estadual é, para Concórdia, o reflexo da força do movimento lojista catarinense. A cada edição o evento se fortalece com o envolvimento de milhares de lojistas, que em três dias de imersão de conteúdos relevantes ampliam suas possibilidades de empreender em qualquer período. Com o evento vislumbramos o mercado por meio de outras perspectivas.

Qual a importância de debater a inovação em um momento econômico tão adverso?
Heldemar Maciel –
Nosso lema para a gestão 2017/2018 é Inove e Reinvente. A influência para buscarmos e desenvolvermos algo novo nunca esteve tão presente quanto agora. Por isso procuramos entender a inovação como um conceito amplo, mas que se bem alinhado oferece oportunidades expressivas, o que nos mantém vivos como empreendedores, além de melhorar o contato com o cliente, que está sedento por informações e novas experiências de consumo. Independente do ramo de atuação, a competitividade é regida por mecanismos de inovação. A inovação não está totalmente atrelada a grandes avanços tecnológicos ou mudanças drásticas na empresa. Pode ser um novo processo ou uma modificação em um produto que farão os clientes enxergarem o seu negócio com outros olhos. Inovação não é só inventar, mas também reinventar-se, o que reforça a pertinência do tema da Convenção. 

Evento oferece ideias para o desenvolvimento do varejo, lembra presidente da CDL de Criciúma - 10/05/2017 | 17:09:33


 













Maior polo econômico do Sul do estado, Criciúma também é conhecida pelo seu pujante e diversificado varejo. Atento às transformações do relacionamento entre lojistas e clientes, Gelson Philippi, presidente da CDL local, antecipa o que move os empresários da cidade a estarem na 47ª Convenção Estadual do Comércio Lojista.
 
Por que a Convenção é importante não apenas para os associados à CDL, mas também à economia de Criciúma?
Gelson Philippi –
Ela traz um aprendizado e desenvolvimento que a CDL sozinha talvez não tivesse condições de oferecer. Com a Federação promovendo esse tipo de ação, reúne grande número de associados e faz com que todo o comércio acabe crescendo. Além do aprendizado, mantemos contato com vários presidentes e dirigentes de outras CDLs, realizando uma troca muito rica de experiências e ideias. Tudo isso vem a favor do incremento do setor, da economia e da nossa cidade.
 
Como avalia o cenário econômico e a proposta da FCDL/SC em debater a inovação?
Gelson Philippi –
A economia está retraída e temos de procurar por ideias inovadoras. Se esperarmos que as coisas aconteçam sozinhas, isso não ocorrerá. Hoje há uma grande quantidade de lojas fechando e por isso precisamos de conhecimento e novas ideias. Muitas surgirão de palestrantes e demais participantes e a meta é transformá-las e aplicá-las à nossa realidade e região. Temos sempre o compromisso de trazer resultados que estimulem o crescimento e desenvolvimento do movimento lojista.

A principal inovação para o varejo é uma completa revisão estratégica - 17/04/2017 | 17:02:18

Opinião é de Marcos Gouvêa, palestrante da Convenção Lojista de SC

Palestrante na 47ª Convenção do Comércio Lojista de SC, o administrador Marcos Gouvêa, diretor-geral da consultoria GS&MD, fala nesta entrevista sobre inovação e superação da crise econômica. Os temas serão abordados durante sua apresentação para aproximadamente 1 mil empresários no evento que ocorrerá entre 18 e 20 de maio, no Costão do Santinho Resort, em Florianópolis.

FCDL/SC – Diante de transformações cada vez mais intensas e velozes, quais as inovações para vencer no mercado?
Marcos Gouvêa –
De fato estamos vivendo um mundo novo, diferente e que se renova a cada instante, provocando variadas visões para os negócios, especialmente para o varejo. E o grande agente transformador e catalisador de todo esse processo é o consumidor com mais poder, ao qual chamamos de GOD – Global, Omni e Digital. À medida que cresce a participação deste novo tipo de cliente, também constatamos o avanço do meio digital e da tecnologia em todos os aspectos da atividade comercial, revolucionando tudo em relação à antiga concepção da loja física. Isso passa pela oferta de produtos e serviços, até o design, ativação, promoção, atendimento, relacionamento, instrumentos de monitoramento e controle e, obrigatoriamente, toda a integração com os demais canais de vendas.

FCDL/SC - Neste cenário da convergência, o ponto de venda físico e a presença digital precisam, portanto, ser tratados da mesma forma?
Gouvêa –
Podemos dizer que a principal inovação é uma completa revisão estratégica, procurando a integração virtuosa de todos os canais. Não existe mais a possibilidade de conduzir separadamente o canal físico do digital. Tal visão míope pode resultar em uma perda imensurável de dados, informações, conhecimentos e insights vitais para assegurar a perenidade do negócio. O varejista deixa de conhecer em profundidade seu cliente, vê escapar meios de surpreendê-lo com serviços e produtos personalizados e perde espaço na sua jornada de consumo, impactando diretamente seus resultados.

FCDL/SC - Quais benefícios a união dos lojistas e a troca de experiências podem trazer para o empresário do varejo catarinense?
Gouvêa –
Esse é um ponto vital e que gosto de provocar, que é a importância de discutir de forma direta o quanto o segmento empresarial deveria repensar sua atuação - atualmente fragmentada e pulverizada - almejando alternativas para desenvolver e implantar um projeto estratégico de longo prazo para o Brasil. O país que queremos depende cada vez mais da decisiva, organizada, ambiciosa e estratégica atuação do setor, funcionando em conjunto com os poderes constituídos, mas com visão pragmática e estruturada. Ainda há muito a ser feito, mas recentes conquistas, como a diferenciação de preços de bens e serviços em função do prazo, instrumento de pagamento utilizado ou as medidas de modernização das relações de trabalho, nos mostram que a união é o caminho e que cabe ao varejo assumir o protagonismo da retomada econômica daqui em diante.

FCDL/SC - A economia de Santa Catarina é considerada ponto fora da curva no que se refere à recuperação frente às crises, aquecimento nas vendas e inovação. De que forma nossos lojistas podem se preparar para superar a crise econômica recente?
Gouvêa –
O fato é que vivemos um acirramento da polarização do varejo entre os seguintes extremos: a exponenciação da proposta racional Mais por Menos - expressa pelos clubes de compras, atacarejos e outlets, entre outros - pela concepção do PDX que até vende produtos e serviços, mas tem proposta muito mais ambiciosa e abrangente envolvendo sentimentos, experiências, relacionamentos, satisfação pessoal e emocional. Tudo tocado transversalmente pelo que é relacionado com o digital. Sairá na frente aquele que estiver sintonizado com novas propostas ancoradas sob os pilares do propósito, das pessoas e da ativação digital. Marcas com propósitos bem definidos e tudo o que se refere à questão da sustentabilidade ganharão pontos com os consumidores GOD. Uma equipe de vendas apaixonada pela marca, seus produtos e serviços, oferecerá um atendimento diferenciado, consultivo e capaz, de fato, de engajar e envolver o cliente. E a ativação digital permeia todo esse ambiente, integrando canais, potencializando a inteligência de dados e a mensuração de todos os resultados. Tudo isso pode convergir no que chamamos de PDX, uma nova configuração para o ponto de venda, transformado em ponto de relacionamento e experiência. Templos de marca em que o consumidor é o rei e pode experimentar de tudo, onde a compra torna-se uma consequência e não um fim.

Convenção reforça unidade do movimento e dissemina conhecimento, diz presidente da CDL Joaçaba - 03/04/2017 | 15:25:43

A CDL de Joaçaba está entre as 10 entidades pioneiras do movimento lojista catarinense – comemora 50 anos de sua fundação em 13 de julho próximo – e também figura como uma das mais ativas. Seu ex-presidente, Jorge Pohl, já comandou a FCDL/SC. Os lojistas da principal cidade do meio oeste estão confirmados na 47ª Convenção Estadual do Comércio Lojista e o atual presidente, empresário Marcelo Risson, explica o porquê da adesão.

Qual a importância de participar da Convenção?
Marcelo Risson –
Joaçaba já sediou três Convenções estaduais (1977, 1995 e 2008) e alguns encontros regionais de CDLs. Então sabemos o quanto estes eventos reforçam a unidade do movimento lojista e disseminam conhecimentos e informações. Além disso, ganhamos visibilidade na mídia, o que reforça nossa imagem institucional, é uma demonstração de força do setor.

Qual o saldo residual desta participação?
Marcelo Risson –
As Convenções representam uma oportunidade de reencontrar ou de conhecer muitos colegas de varejo e dirigentes de CDLs, com os quais temos conversas informais, trocando experiências e opiniões. E as palestras de economia e política contribuem para a formação do pensamento lojista, os temas costumam ser debatidos posteriormente.

Varejo catarinense mergulhará no mundo inovador da Netflix - 30/03/2017 | 14:56:02



Responsável pelo desempenho da Netflix, o executivo Martin Spier é uma das presenças mais aguardadas na 47a Convenção Estadual do Comércio Lojista, entre 18 e 20 de maio, no Costão do Santinho, em Florianópolis. Ele abordará os principais aspectos da cultura de inovação e como as empresas a utilizam para validar mais ideias, melhorar seus produtos e se manter a frente da competição. O evento é promovido pela Federação das CDLs (FCDL/SC).

Durante os últimos 10 anos, a carreira de Martin evoluiu ao redor de Tecnologia e Engenharia de Software, liderando iniciativas de grade porte em empresas como Netflix, Expedia e Dell. Atualmente, como Senior Performance Engineer no Netflix, Martin é responsável por garantir a performance do serviço para seus mais de 94 milhões de usuários globais, assistindo mais de 10 bilhões de horas de conteúdo todo trimestre.

Martin também é Co-Founder e CTO da HandsOn.TV, plataforma de vídeo para empreendedores, um ávido colaborador em projetos Open Source e recentemente juntou-se à Monashees+, uma das maiores empresas de VC do Brasil, como Venture Advisor.

A temática da apresentação de Spier está alinhada com a proposta do evento, como lembra Ivan Roberto Tauffer, presidente da entidade. "Queremos oportunizar a assimilação da estratégia indubitavelmente bem-sucedida, que o executivo da Netflix nos mostrará em detalhes", aponta o empresário, completando que "toda a convenção está planejada para convidar o empresário catarinense a se reiventar, inovar e assim crescer, gerar renda e emprego, dinamizando a economia do estado". O case de sucesso da Netflix será apresentado, na manhã de sábado (20), para cerca de 1,2 mil empresários do varejo.

Programação – Durante três dias as principais lideranças do movimento lojista de Santa Catarina debaterão soluções para se manter competitivo, inovar e incorporar tendências mundiais para o setor. Além de Martin Spier haverá palestras de Marcos Gouvêa – referência nacional nos estudos sobre economia e varejo – o consultor de comunicação para vendas Dado Schneider e a especialista em estratégia Caroline Giordan, COO da GS&Comm, empresa focada em projetos digitais do Grupo Gouvea de Souza.

Comércio eletrônico será tema de debate do varejo catarinense - 02/02/2017 | 16:13:58

Responsável por movimentar R$ 53,4 bilhões na economia brasileira em 2016, o e-commerce é um dos temas confirmados na programação da 47ª Convenção Estadual do Comércio Lojista de SC, que ocorrerá de 18 a 20 de maio, no Costão do Santinho, em Florianópolis.

Para debater tendências e estratégias para atuar neste segmento, a Federação das CDLs de Santa Catarina (FCDL/SC) convidou Caroline Giordani, especialista em comércio eletrônico e diretora da consultoria Gouvêa de Souza, uma das maiores empresas do país para o setor.

Caroline é a terceira palestrante confirmada na Convenção, que também terá as presenças de Dado Schneider, professor e consultor de comunicação para vendas, e de Marcos Gouvêa de Souza, fundador, sócio e diretor-geral da consultoria GS&MD.

 

47ª Convenção Estadual terá palestras dos especialistas em varejo Dado Schneider e Marcos Gouvêa - 05/12/2016 | 15:58:53

O professor e consultor de comunicação para vendas, Dado Schneider, atua há 35 anos neste mercado falando sobre as transformações da sociedade e realizará palestra motivacional para cerca de 1,2 mil empresários. Já o administrador de empresas Marcos Gouvêa de Souza - fundador, sócio e diretor-geral da consultoria GS&MD - abordará o tema ‘Economia e Varejo’.

Gouvêa também é responsável há 26 anos pela delegação brasileira na NRF Retail´s Big Show, principal evento do setor nos Estados Unidos e mundial. Coordenou vários estudos especiais, dentre estes “A redescoberta do real mercado brasileiro”, “Propaganda no varejo” “e “Globalização no varejo”. É coautor dos livros “Segmentação – Opções estratégicas para o mercado brasileiro” e ”Marca & Distribuição – Desenvolvendo dominação estratégica e vantagem competitiva no mercado global”.

Com mais de 35 anos de atuação, Schneider está entre os mais requisitados palestrantes do Brasil. É autor do livro “O mundo mudou… Bem na minha vez!”, formado por posts e tweets. Pós-graduado em Marketing pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Mestre e Doutor em Comunicação pela PUC/RS, trabalhou em grandes agências de publicidade, foi executivo de marketing da Claro e é criador desta marca. Também atua prestando consultoria na área de Comunicação para Vendas de grandes empresas nacionais e multinacionais.

A 47ª Convenção Estadual do Comércio Lojista será realizada de 18 a 20 de maio de 2017, no Costão do Santinho Resort, em Florianópolis, 1,2 mil empresários do varejo e com o tema 'Inovando para Vencer'.

47ª Convenção Estadual do Comércio Lojista traz o desafio de "Inovar para vencer" - 05/07/2016 | 20:13:28

Evento da FCDL/SC foca nas transformações do varejo

         Quando o assunto é varejo, qual é a chave para inovar? Tecnologia, atendimento, layout, produto, relacionamento? “A questão é ainda mais intrigante em épocas de grandes e velozes transformações, mas respondê-la é uma imposição”, considera Ivan Tauffer, presidente da FCDL/SC. “Nossa Convenção Estadual, em maio do próximo ano, será uma imersão no tema, fazendo as conexões entre o dia a dia, as tendências e o futuro”, antecipa. Tauffer participou de mais de diversas edições do maior evento do varejo mundial – o Retail’s Big Show, promovido pela Federação Nacional do Varejo (NRF), sempre em janeiro, em Nova Iorque (EUA).

         “Nossas missões à NRF exibem um cenário de futuro próximo, como a transformação dos aparelhos de celular em meios de pesquisa e compra, por vezes nos próprios pontos de venda. E outros ainda incertos, de tecnologias e hábitos cuja adesão não está configurada com clareza, caso da realidade virtual”, avalia.

         “Transformar cada venda em experiências para os clientes é algo fácil de assimilar e possível de implantar em nosso dia a dia”, observa o presidente da Federação das CDLs de SC. “Ou utilizar os canais disponíveis para atender estes consumidores – desde as redes sociais até publicidade e assessoria de imprensa. O essencial é trabalhar a marca sucessivamente e com um conteúdo de qualidade”.

         O líder lojista destaca que Santa Catarina é um estado que valoriza seus talentos e o patrimônio local, o que reforça a importância da identidade com a comunidade. “Nas cidades de médio e pequeno porte o relacionamento é construído no dia a dia e com ações que mostrem o compromisso do empresário com a comunidade”, recomenda. “Quando o lojista ou o prestador de serviços são pouco visíveis eles perdem clientes para um e-commerce que está na China ou na Índia”, adverte Ivan Tauffer.

         E o que traz a 47ª Convenção Estadual do Comércio Lojista? “Antes de tudo queremos impregnar nossos lojistas com a ideia da inovação, seja em gestão de pessoas, no financeiro ou no marketing. E vamos trabalhar palestrantes de diferentes áreas, conectando com o insumo que faz a diferença para inovar – a informação”, conclui Ivan Tauffer.

Ivan Tauffer: "Somos maiores do que as crises e a Convenção mostrará isso" - 14/06/2016 | 18:44:33

         Em quase 50 anos de Convenções Estaduais realizadas o movimento lojista catarinense conviveu com conjunturas econômicas e políticas muito distintas. “Não temos medo da crise, nossa unidade e nossa capacidade de se reinventar sempre serão maiores”, assegura Ivan Tauffer, presidente da Federação das CDLs de SC, promotora do evento, de 18 a 20 de maio, em Florianópolis. “Mas mesmo quando o momento é de crescimento e prosperidade nossos evento prossegue tendo muito valor, porque não só debatemos como vender mais e melhor, como também estreitamos o sentido da expressão família lojista”, acrescenta. Ivan Tauffer respondeu às questões básicas que envolvem o maior evento do varejo catarinense, na entrevista abaixo:

 

P - O país passa por turbulências políticas e econômicas e, neste contexto, há alguma importância maior em promover a 47ª edição da Convenção Estadual do Comércio Lojista?

Ivan Tauffer - Sem dúvida! Nos momentos de desafio se torna ainda mais valioso trocar informações e agir em conjunto, aspectos que são a essência do associativismo. Além disso, em maio de 2017 já deveremos ter um cenário mais favorável e é bom que estejamos preparados.

 

P - O que significa reunir 1.500 empresários e lideranças lojistas?

Promover a reflexão, o intercâmbio de experiências, a busca pelo conhecimento – tudo isso é acelerado quando estamos juntos, quando podemos pensar coletivamente. E, diante de grandes nomes de áreas como marketing, vendas, liderança e motivação, economia e política, esse exercício também ocorre em maior escala e velocidade. Todos ganham, inclusive com as dúvidas e inquietações que levam do evento.

 

P - O cenário também é de mudanças no comércio. O que a 47ª Convenção Estadual do Comércio Lojista traz de novidades?

Ivan Tauffer - O comércio muda rapidamente, porém estas transformações não são lineares nem absolutas. Há setores que são mais lentos para assimilar estas mudanças, outros reagem mais rapidamente. Conhecer essas diferenças é fundamental para investir corretamente. É preciso, sobretudo, estar preparado para as novas gerações, 100% digitais e virtuais. Em curto prazo, nossa meta é integrar o varejo físico e o virtual, na chamada política omnichannel. Todavia, o ato de vender jamais perderá o desafio de encantar e seduzir o cliente. Construir essa experiência é a eterna missão do lojista.

47ª Convenção Lojista: Inovando para Vencer é o Foco do Varejo de Santa Catarina - 02/06/2016 | 16:09:43

         Em meio aos desafios econômicos e impasses institucionais do período e das transformações na arte de vender 1.200 empresários do varejo de Santa Catarina estarão reunidos na 47ª Convenção Estadual do Comércio Lojista, de 18 a 20 de maio de 2017, no Costão do Santinho Resort, em Florianópolis. “Nosso slogan resume o momento: Inovando para vencer”, explica Ivan Tauffer presidente da Federação das CDLs de SC. “Vamos prosseguir com um modelo focado em compartilhar informações, gerar debate e promover nossa integração”, acrescenta Celito Schlickmnann, vice-presidente de Eventos da entidade.

         “A Convenção Lojista também é uma oportunidade de reafirmação do nosso vigor político, de exibirmos a dimensão de nossa classe”, observa Schlickmnann. Em anos anteriores, importantes decisões em favor do comércio e da economia catarinense foram anunciadas na abertura do evento – caso de 2015, quando o governador Raimundo Colombo assinou o decreto que limitava a atuação das feiras itinerantes, as chamadas ‘feirinhas do Brás’. “Ampliamos nossa rede de contatos e melhoramos a nossa imagem, inclusive por conta da atenção que recebemos da mídia nestas ocasiões”, considera.

         Schlickmnann lembra que Santa Catarina é um estado multifacetado em aspectos econômicos, culturais e étnicos, o que reforça a importância do intercâmbio de experiências. “Cada empresário ou gestor está encontrando formas próprias de superar as adversidades e o conjunto destas práticas representa grandes avanços”, diz. “Cada palestra ou debate fomenta nosso senso crítico”.

 

Notícia

Vídeo


Caso não consiga visualizar clique aqui para download do vídeo.